Siemens escolhe Portugal para Academias. Querem formar 1200 alunos por ano

07Mai
Siemens escolhe Portugal para Academias. Querem formar 1200 alunos por ano

As primeiras Academias Siemens a nível mundial inauguram hoje em Leiria

A Siemens escolheu Portugal entre os 190 países onde está presente para instalar as primeiras Academias da empresa alemã a nível mundial.

"A instalação destas academias em Portugal é o reconhecimento internacional merecido da qualidade do ensino e dos recursos humanos nacionais", diz António Mira, diretor do sector de Industry da Siemens, em declarações ao Dinheiro Vivo.

Em abril a empresa alemã abriu um novo centro de operações, o 13º em Portugal, e hoje arranca com as Academias Siemens, em Leiria, no Instituto Politécnico, dando formação a 1.200 alunos por ano. Um projeto integrado no protocolo Engenharia Made in Portugal, assinado há um ano com os ministérios da Educação e Ciência e o da Economia, que visa promover a engenharia entre os jovens estudantes.

A escolha de Leiria e do Instituto Politécnico local não foi ao acaso. Trata-se de uma instituição de ensino com cinco escolas superiores distribuídas por Leiria, Peniche e Caldas da Rainha, 13 unidades de investigação e uma unidade de formação para os cursos de especialização tecnológica, descreve o responsável da Siemens.

Além disso, frisa, a região de Leiria/Marinha Grande concentra um forte polo industrial que "tem dado um enorme contributo para o bom desempenho da economia portuguesa", diz António Mira. "Portugal é um dos principais produtores de moldes a nível mundial", acrescenta.

As Academias que hoje arrancam visam "dar resposta à necessidade de recursos humanos especializados sentida pelo sector industrial em Portugal, e pelas indústrias locais em particular", destaca António Mira.

Facebook Twitter Google LinkedIn


Comentários:


Categorias

Redes Sociais